(45) 3218 1229
Dica de Saúde
Anda enfrentando o ESTRESSE
Conheça os alimentos que combatem o estresse

Quem reside nos grandes centros urbanos do Brasil convive com uma rotina bem frustrante. Todos os dias, além de enfrentar uma rotina de trabalho extensa, é submetido a situações desgastantes como caos no trânsito, pressão por resultados e violência que ocasionam um desgaste físico, emocional e mental. Todo esse estresse tem consequência diretamente na nossa saúde: unhas e cabelos ficam mais fracos e quebradiços, dores de cabeça constantes e a pele produz maior oleosidade. O estresse não é caracterizado como uma doença, mas sim como uma síndrome que proporciona o estímulo de defesa natural do organismo e ocasiona a sensação de desconforto, preocupação, medo e insegurança. Quando em doses moderadas, a síndrome pode nos ajudar a ter maior produtividade, porém, se houver uma cronicidade do estímulo é maléfico à saúde. O motivo é que esse estresse em doses elevadas acarreta num aumento abrupto dos batimentos cardíacos, sudorese, tremores, tonturas e crises de angina que podem levar ao infarto. As causas do estresse são bem variáveis e podem ser devido à: perda familiar; falta de crescimento profissional ou desemprego; perdas financeiras; término de relacionamento amoroso e início em um novo emprego, escola ou curso. “Pessoas com estresse crônico têm muita dificuldade para eliminar peso. Além disso, é normal que pessoas estressadas se sintam inchadas após as refeições, tenham sensibilidade com alguns alimentos, adquiram a síndrome do intestino irritável e tenham o intestino preguiçoso”, descreve a Dra. Ana Huggler nutricionista da Global Nutrição. Nesses casos, a melhor maneira de tratar o estresse é mudando os hábitos alimentares. “Evite consumir alimentos com baixo teor de fibras que podem prender o intestino e irritar a mucosa intestinal como farinha branca (encontrada em pães, massas e bolos), arroz branco e pimenta. Inclua na alimentação alimentos ricos em probióticos (encontrados em iogurtes e leites fermentados), banana, alho e cebola”, sugere a nutricionista. Outros alimentos para combater o estresse: Quinoa – Rica em proteína, ferro, ômega 3 e 6, o grão possui alto valor de fibras que combate o câncer e ajuda a prevenir problemas cardiovasculares. Devido aos seus bioativos, a ingestão da quinoa contribui para a proteção de outras doenças. Alface – Rica em nutrientes, vitaminas, fibras, lactucina, ferro, cálcio e potássio, ajuda a combater a insônia, tem propriedade analgésica, melhora os níveis de colesterol e regula os níveis de açúcares no sangue. Proteínas de origem animal (carne e peixe): Contêm vitamina B12 que reduz a ansiedade e a irritabilidade. No peixe, por exemplo, os ácidos graxos poli-insaturados do tipo ômega 3 melhoram a capacidade do cérebro e promovem o desenvolvimento adequado das células nervosas do organismo que reduz a sensação de cansaço. Outra dica para quem pretende reduzir os níveis da síndrome é aderir a Dieta do Genótipo. A dieta é baseada em características específicas do tipo sanguíneo de cada individuo. “Por meio da avaliação sanguínea, agregadas a outras avaliações do paciente, identificamos quais alimentos são bem absorvidos pelo organismo da pessoa”, explica a Dra. Os benefícios da dieta para quem a realiza são muitos, como perda de peso, melhora no aspecto da pele, redução de acne, desintoxicação do corpo e maior disposição no dia. No entanto, essa dieta não deve ser seguida por gestantes, lactantes, menores de 16 anos e pessoas em tratamento de doenças. “Ressalto que a dieta só deve ser seguida por meio de acompanhamento e avaliação de um nutricionista”, finaliza Ana Huggler. É importante destacar que a dieta não pode ser seguida por gestantes, lactantes, pessoas com doenças em tratamentos, como câncer e crianças menores de 16 anos. “Seguindo a dieta corretamente e agregando a exercícios físicos o metabolismo voltará a funcionar de maneira adequada”, garante a Dra. Ana Huggler. Sobre a Global Nutrição A Global Nutrição, é especialista em implementar programas de nutrição baseados na dieta de Genótipo. Desenvolvem programas personalizados de nutrição, focados nos resultados e na motivação de seus pacientes.


Fonte: http://www.insumos.com.br/

Booweb